top of page

Vídeos curtos têm maior aderência entre os influenciadores digitais - Recstory



Não é de hoje que temos percebido a preferência das plataformas pelo formato de vídeos curtos e muito disso veio do TikTok. E por ser um conteúdo com maior relevância para essas plataformas, consequentemente é alvo dos algoritmos e com isso, dos influenciadores digitais também.


Apesar de ser uma diferença expressiva quando falamos em influenciadores e marcas usando vídeos curtos, é claro que os resultados utilizados por ambos tende a ser extremamente positivo e favorável para os negócios.


Nesse artigo vamos trazer dados que explicam por que os vídeos curtos têm maior aderência entre os influenciadores digitais, não deixe de acompanhar!


 

Os dados em questão, foram levantados através da pesquisa #MS360FAAP (Mídias Sociais 360º - 3º Trimestre 2022). Uma publicação realizada desde 2014, pelo Núcleo de Inovação em Mídia Digital da FAAP, a partir de uma parceria com a plataforma Emplifi.


É importante ressaltar que o estudo tem como base os perfis cadastrados na plataforma Emplifi e a quantidade de perfis analisados não é divulgada.


Na pesquisa, o reels alcança 40,8% da preferência dos influenciadores por formato de post, deixando as fotos atrás com 28,9% e os carrosséis com 26,6%. Vale lembrar que a principal proposta do Instagram, desde a sua criação, eram justamente as publicações com fotos.


Em relação à interação, podemos notar que os vídeos curtos também são os favoritos do público. Há um engajamento muito grande tanto nos conteúdos dos influenciadores, quanto das marcas. Juntos, reels e vídeos somaram 4.035 interações.


A pesquisa ainda realça a interação do público com os conteúdos das marcas no Instagram. Enquanto as fotos recebem cerca de 64 interações, os carrosséis 89 e os vídeos 93, durante o período analisado (julho, agosto e setembro/22), os reels obtiveram 137 interações.


Série de reels para a Tintas Killing, produzida pela Recstory


Isso mostra que, mesmo que esse formato tenha uma aderência muito maior entre os influenciadores, o alto engajamento em reels é um indicativo que os seguidores também estão na expectativa por mais vídeos curtos das marcas.


E dando um pequeno spoiler: os vídeos curtos ainda serão tendência de comunicação em 2023. Então se a sua empresa ainda não aderiu ao formato, aí está uma boa razão para investir e implementá-lo na sua estratégia no próximo ano.


 

No início desse ano, já havia uma expectativa muito alta em relação aos vídeos curtos. E como podemos perceber, ela foi superada. E para conseguir entregar conteúdos relevantes em um ambiente tão disputado, é importante saber o que a audiência está consumindo.


Se você está buscando uma empresa comprometida para produzir seus conteúdos, a Recstory pode te ajudar! Clique no botão abaixo e veja nossos trabalhos!


80 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page