Você sabe como aplicar a psicologia das cores nos seus vídeos? - Recstory



As cores costumam impactar a vida de muitas pessoas. E em alguns casos, é justamente através das cores que elas buscam expressar suas emoções e como estão se sentindo naquele dia. É um artifício muito útil para manifestar alegria, leveza, formalidade e por aí vai.


A psicologia das cores defende justamente o impacto que causa no psicológico das pessoas. E no audiovisual, esse recurso também pode ser usado a favor dos seus vídeos empresariais, garantindo uma comunicação ainda mais próxima com a sua audiência.


E você? Sabe como aplicar a psicologia das cores nos seus vídeos? Nós te explicamos ao longo desse artigo, continue a leitura!


 

O que é psicologia das cores e como ela funciona?


Complementando o que dissemos na introdução desse artigo, a psicologia das cores trata-se de um estudo que detecta como as cores são identificadas pelo nosso cérebro e a partir disso, as transforma em sensações: emoções, sentimentos e até geração de desejos.


O uso estratégico das cores serve como um recurso a mais para despertar emoções no público. Algumas marcas são ligeiramente reconhecidas apenas pela sua cor predominante. Podemos citar o Nubank e seu famoso roxo e o inesquecível vermelho da Coca-Cola.


Nós listamos as principais emoções que as cores causam no nosso psicológico, confira:

​Preto: sofisticação, formalidade, melancolia

Verde: calma, crescimento, fertilidade

Branco: paz, transparência, ingenuidade

Azul: bem-estar, bondade, tristeza

Cinza: elegância, respeito, intelectualidade

Amarelo: alegria, curiosidade, criatividade

Marrom: positivismo, segurança, confiança

Roxo: sabedoria, realeza, imaginação

Vermelho: paixão, dinamismo, fome

Rosa: inocência, afeto, delicadeza

É importante ressaltar, que nem sempre uma cor transmite apenas uma sensação. Elas dependem do contexto escolhido e contam com o apoio de outras cores. Além disso, o tom pode influenciar bastante.


As cores quentes tendem a gerar agitação, por isso são excelentes para ressaltar emoções intensas, além de calor, pois deixam a imagem mais saturada. Por sua vez, as cores frias podem ser utilizadas em sentimentos introspectivos como tristeza, solidão e passividade.


O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001)


Tomando como exemplo o filme de Amélie Poulain, fica nítido o trabalho em conjunto da direção de fotografia e da direção de arte na construção de todo o pensamento das cores. Vemos o uso de vermelho, verde e amarelo em evidência, que juntos representam energia, força, intensidade, calma, proteção e alegria.


Moonlight: Sob a Luz do Luar (2016)


Como aplicá-la nos seus vídeos: 3 dicas


Agora que você está por dentro da psicologia das cores e sabe o efeito de cada uma delas no comportamento humano, está na hora conhecer boas práticas para aplicá-las também nos seus vídeos corporativos.


Para iniciar, é importante você saber que essa aplicação pode ser realizada durante o processo de edição do seu vídeo, mas também é bacana pensar em elementos que ajudem a comunicar nos pontos específicos do cenário: objetos, figurinos e maquiagem.


E não vale apenas para grandes produções do cinema, viu? As mais diversas produções audiovisuais só têm a ganhar com esses detalhes, pois reforçam a mensagem, tornam o visual mais harmonioso e passam uma imagem de credibilidade.


Vídeo institucional da Paraflu, produzido pela Recstory


Neste vídeo da Paraflu, por exemplo, o cliente buscava realçar a tecnologia do processo de fabricação dos produtos em laboratório e também na linha de produção da empresa como um todo. Para isso, nossa equipe de pós-produção deu preferência pelos tons em azul, que remetem justamente à inteligência, à tecnologia e ao progresso.


1. Compreenda os objetivos do seu conteúdo


Para despertar as sensações desejadas, o primeiro passo é ter objetivos claros. O que você quer que o público sinta ao assistir o seu vídeo? Quais emoções busca causar? Ter isso bem mapeado ajuda a garantir que as cores serão utilizadas adequadamente.


O papel da psicologia das cores é extremamente assertivo. Portanto, se você não der a devida atenção à etapa de planejamento, uma mensagem pode ser distorcida ou causar confusão. Com ele concluído, você passa a considerar os efeitos que cada cor deverá causar no vídeo.


2. Tenha coerência com o propósito do vídeo


A psicologia das cores também precisa estar alinhada com o propósito do seu vídeo. É uma forma de reforçar o entendimento da mensagem e fazer com que o material trabalhe como um todo.


Vamos te dar um exemplo: se você deseja transmitir delicadeza e afeto, faz muito mais sentido utilizar o rosa ao invés do roxo (associado à sabedoria e imaginação), não é? Ter essa atenção é extremamente importante.


3. Aposte na paleta de cores da sua empresa


As cores presentes na paleta de cores e identidade visual da empresa também podem ser utilizadas em complemento, mas lembre-se de ter em mente qual é o propósito e o objetivo do conteúdo audiovisual. A ideia é que o público consiga reconhecer a sua marca e associá-la às suas cores.


Porém, elas não devem gerar conflito entre si. As cores usadas no vídeo precisam conversar com as da sua empresa, dê preferência pela harmonia entre elas e as emoções que deseja alcançar.

 

Um bom planejamento pode fazer do seu vídeo um sucesso. E a psicologia das cores pode dar um plus nos seus conteúdos: seja no momento da pós-produção ou mesmo no cenário, trabalhando com objetos e figurino.


Por essa razão, se torna tão notável a presença de uma produtora de vídeo, com profissionais que têm conhecimento sobre o assunto e dominam a prática. E a Recstory pode te ajudar!


Atuamos com profissionais experientes, produzindo vídeos para que o seu negócio tenha diferencial na hora de se comunicar.


Acesse nosso portfólio.

https://www.recstory.com.br/

15 visualizações0 comentário